Twitter Facebook

CUT CONTICOM > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > MESMO SEM PAGAR SALÁRIOS, SELCO VENCE LICITAÇÃO PARA TAPAR BURACOS EM CAMPO GRANDE

Mesmo sem pagar salários, Selco vence licitação para tapar buracos em Campo Grande

13/09/2016

Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada de Mato Grosso do Sul condena acesso da empresa a contratos milionários e alerta que muitas famílias estão passando fome

Escrito por: Conticom

Na última segunda-feira (5), a empresa Selco dispensou seus 120 trabalhadores após anúncio do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada de Mato Grosso do Sul que haveria paralisação dos serviços por atraso no pagamento dos salários. 

“Os trabalhadores estão há 2 meses sem salário, essa dispensa foi para que a mobilização não fosse feita e para a empresa ganhar tempo. Estamos também sem cesta básica, que é uma obrigação, e alguns funcionários nem têm como comer hoje”, informou Walter Vieira dos Santos, presidente do Sinticop.

A Selco alega que a prefeitura não fez o repasse da verba, enquanto a prefeitura afirma que o pagamento está em dia. A Selco possui 10 equipes de 12 funcionários cada trabalhando no tapa-buraco na cidade de Campo Grande.

E na mesma segunda-feira a empresa foi uma das quatro que novamente venceu a licitação para a operação tapa buraco nos próximos 12 meses. O contrato de licitação foi de 41 milhões de reais.

O Sinticop alega que a Selco nem poderia participar da licitação já que além de salários, atrasou o pagamento de FGTS e INSS. “Os trabalhadores que estão sendo dispensados não tem acesso a seu FGTS porque a empresa não fez o pagamento”, informou Walter.

O presidente do Sinticop também afirmou que a situação não pode continuar assim, e que o sindicato está tomando todas as medidas cabíveis para regularizar a situação. “É triste, conversando com os trabalhadores você vê a emoção e as lágrimas nos olhos deles. Chegou um ponto que os trabalhadores chegam em casa e não vai ter o que comer e nem explicação para dar a família, ele se sente um trabalhador inválido, porque ele trabalhou e não recebeu, e a família está passando necessidades primárias”, finalizou.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Saúde e Segurança DIEESE CPN NR 18 Brasil Atual Compromisso Nacional - Aperfeiçoamento das Condições de Trabalho na Indústria da Consturção
NEWSLETTER

Digite seu e-mail para receber nossos informativos


CONTICOM

Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo SP | Telefone (0xx11) 3330-3668 - Fax (0xx11) 3330 3669