Twitter Facebook

CUT CONTICOM > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > FERNÁNDEZ E CRISTINA SÃO ELEITOS NA ARGENTINA. URUGUAI VAI PARA O SEGUNDO TURNO

Fernández e Cristina são eleitos na Argentina. Uruguai vai para o segundo turno

30/10/2019

Chapa derrota projeto neoliberal de Macri e promete fortalecer saúde e educação públicas. Martínez, da esquerda uruguaia, pede "consciência" para a população

Escrito por: Redação RBA

notice

A chapa Frente de Todos, de Alberto Fernández e Cristina Kirchner, foi eleita no primeiro turno, nas eleições presidenciais da Argentina, realizadas neste domingo (27).

Fernández tem 60 anos é advogado e professor de direito civil e penal na Universidade Federal de Buenos Aires (UFBA) e terá ao seu lado a ex-presidente Cristina Kirchner, que governou o país entre 2007 e 2015. A chapa teve 47% dos votos derrotando o atual presidente argentino Mauricio Macri, que alcançou 40% dos votos.

Durante toda a campanha o lema de Fernández foi “colocar a Argentina novamente de pé”. O novo presidente, que assume o cargo no próximo dia 10 de dezembro, assumirá um país que sofre uma de suas piores crises. A inflação acumulada, em outubro, alcançou 53,5% e a desigualdade tem batidos números assustadores. Os casos de tuberculose, por exemplo, aumentaram drasticamente pela falta de moradia adequada.

À noite, no discurso pela vitória, sob cânticos da marcha peronista, Cristina Kirchner agradeceu ao povo argentino e às centenas de argentinos “anônimos” que “conseguiram se sustentar de pé”, mesmo com toda a crise que acomete o país.

“Hoje Alberto é presidente de todos os argentinos e terá uma tarefa muito difícil. Ele vai precisar da ajuda de todos, os que votaram e os que não votaram nele”, completou Kirchner, conclamando a união do país.

Fernández agradeceu aos eleitores que votaram e escolheram “uma nova ordem” para os próximos anos do país, “para uma Argentina solidária, que privilegie a saúde pública, a educação pública e todos os trabalhadores”.

Frente Ampla no Uruguai
Pesquisas de boca de urna divulgadas na noite do domingo (27) indicam que a decisão será em segundo turno nas eleições presidenciais do Uruguai, entre o candidato de esquerda, Daniel Martínez, e o opositor Lacalle Pou, do Partido Nacional, de direita.

Segundo sondagem realizada por diversas empresas de pesquisa do país, o governista Martínez conquistou entre 39,7% e 40% dos votos, contra 29,4% do direitista Pou.

Após a divulgação das pesquisas, o candidato da Frente Ampla pediu “consciência” para a população escolher o mais preparado para governar o país. “Cada um, com sua consciência, terá que avaliar quem são as pessoas melhor preparadas”, disse. Segundo Martínez, o partido governista já iniciou “o caminho do diálogo”. “Não para fazer a velha política de fazer alianças com base na divisão de cargos, mas sim com base em ideias”, afirmou.

De acordo com a lei eleitoral uruguaia, uma vitória no primeiro turno só seria possível se algum candidato alcançasse 50% mais um dos votos. O segundo turno está previsto para acontecer no dia 24 de novembro. Quase 2,7 milhões de uruguaios foram às urnas neste domingo para escolher o próximo presidente do país.

Com  Brasil de Fato e Opera Mundi

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Saúde e Segurança DIEESE Brasil Atual
NEWSLETTER

Digite seu e-mail para receber nossos informativos


CONTICOM

Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo SP | Telefone (0xx11) 3330-3668 - Fax (0xx11) 3330 3669